100 METROS EM 23 ANOS

Interessante ou coincidência, Meire, uma prima a qual pouco encontro, contudo, ela é daquelas pessoas a quem guardo em um cantinho bem especial no meu coração, me enviou esta semana uma mensagem sobre o filme 100 Metros (*ver sinopse abaixo), dizendo que assistiu ao filme, e se lembrou da história do Luciano o tempo todo. Eu não havia assistido o filme. Dois dias depois, uma de minhas fisioterapeutas, comentou comigo da mesma forma sobre o mesmo filme. O interessante foi que o filme não foi exibido em canal aberto, nem mesmo em canal fechado, e as duas pessoas não se conhecem, mas se lembraram de mim. Enfim, hoje, eu e Sissi, assistimos o filme, e realmente falou forte conosco, a história além de aguçar nossa saudade do Luciano, nos despertou assim uma grande vontade de falar a respeito.

Esse blog está repleto de histórias sobre as experiências de vida do Luciano, sobretudo com Deus, mas também sobre ele com a música e o esporte.  Acreditamos que o triathlon não foi uma escolha do Luciano, mas uma ferramenta que Deus usou para fazer com que ele entendesse e assim enfrentasse as provas que teria de enfrentar ao longo de sua vida. A intensidade e dificuldade que o triathlon impõe aos seus praticantes, exige um grande condicionamento físico, mas, mais ainda um espirito de superação.  Mesmo com todas as limitações físicas e emocionais que o Luciano tinha em virtude dos canceres enfrentados, ele participou de provas no Brasil, Alemanha, Suíça, e Canadá. Nadou 1,5 km, pedalou 40 km, e correu 10 km, quando era prova olímpica, também nadou 1.9 km, pedalou 90 km, e correu 21 km, quando era meio-ironman. Correu com seus 8 cm de diferença no cumprimento em uma das pernas (osteosarcoma no fêmur), suportou dores nas costas (tumor ósseo na coluna),  o cronometro o fez fazer xixi na roupa durante as provas, estourou os pés com bolhas, enfim mas terminou todas as provas, e chegou a receber a medalha de bronze no mundial do Canadá.

Contudo, a prova mais bonita e perfeita que participou, foi a prova da vida, quando a cada doença que ele enfrentava, comparando com uma etapa da prova, fosse de ciclismo, natação, ou corrida, e que no intervalo entre cada uma delas, que seria como se fosse a transição (termo do triathlon), ele renovava suas forças, e seguia em frente rumo ao "finish line", e que como mostrou no filme, o ator terminava a corrida acompanhada pela família, corremos ao seu lado até o fim, só que com uma diferença, Deus era quem o esperava do outro lado da linha, dando assim a bandeirada de chegada.


* Sinopse
Resultado de imagem para 100 metros
Ramón, o ator principal, vê tudo ruir à sua volta quando recebe o diagnóstico de esclerose múltipla já em estado avançado. Dedicado à família e ao trabalho, não consegue imaginar-se dependente dos cuidados de quem quer que seja. Mas o corpo não pára de lhe dar sinais de debilidade e, a acreditar na avaliação dos médicos, dentro de um ano será incapaz de andar 100 metros. Depois de uma fase de sentimento de derrota e autocomiseração, ele decide questionar todas as limitações do seu corpo e mostrar ao mundo a sua força para enfrentar as adversidades. Inscreve-se num "ironman", uma prova de triatlo composta pori 3,8 quilómetros de natação, 180 de bicicleta e 42 de corrida. Com a ajuda do sogro, Ramón dá início a um treino em que se vê todos os dias a superar limites, numa extraordinária manifestação de coragem e capacidade de sacrifício.