SAUDADE

É muito simples buscar o conceito de uma palavra qualquer através de um dicionário, seja ele físico ou mesmo virtual, entretanto a rigidez da vida me ensinou que existem conceitos que são realmente entendidos somente quando se vive uma situação com a qual esta se relaciona. Um grande exemplo destes conceitos são aqueles que envolvem o sentimento, pois estes se relativizam conforme o contexto vivido.

Neste momento gostaria de trazer à reflexão a palavra "Saudade", que na frieza da tinta impressa sobre a secura do papel de um dicionário diz que ela só é conhecida em galego e português, e descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor. Tudo bem, concordo que não a precisaria conceituar muito mais, mas a verdadeira expressão da palavra vem dentro do sentimento de quem a vive. Parafraseando a bela composição de Mario Palmeiro, quando ele escreveu: 

   "Se queres compreender o que é saudade
        Terás que antes de tudo conhecer
     Sentir o que é querer e o que é ternura
       E ter por bem um grande amor viver
     Então compreenderás o que é saudade
   Só depois de ter vivido este grande amor"



Sábado estávamos conversando, eu e Sissi, sobre a saudade que sentimos do Luciano que por um lado corta fundo dentro nós pela falta que ele nos faz, mas por outro lado este sentimento é a maneira mais eficiente que nos faz chegar perto dele. E completei dizendo para Sissi, que a saudade é como um meio transporte que nos leva para junto do Luciano, e as chaves de ignição para esta condução podem ser várias: uma música que ouvimos ou cantamos, uma imagem seja ela uma fotografia ou vídeo, um objeto pessoal que guardamos, a recordação de uma experiência vivida, um texto escrito, e muitas outras.

Muitas pessoas podem ver como sofrimento ou masoquismo, contudo, a saudade vivida por nós pela falta do Luciano, acredito que pela presença de Deus em nossas vidas, é com certeza utilizada como forma de nossa expressão de amor eterno por ele, a qual queremos mante-la eternamente.

Acabamos de chegar de uma viagem de férias a Nova Iorque, onde fomos a bons restaurantes, grandiosos espetáculos, e também a um fantástico concerto do Coldplay em Washington. Acredite, esbarramos a todo tempo com o Luciano, porque muito daquilo tudo nos fazia lembrar dele... - achamos isto ruim? - de maneira alguma, muito pelo contrário, todas aquelas lembranças nos levaram para perto dele... - choramos? - sim, mas foram lágrimas que serviram para regar a plantinha dele que existe dentro de mim, da Sissi, e da Priscila.

Quando vimos pessoas desfazendo dos pertences de um ente perdido, não questionamos se isto é falta de amor, covardia, ou outra coisa, simplesmente respeitamos o entendimento de cada um. Para muitos pode parecer até sinistro ou estranho, contudo visto a camisa do Luciano, uso seu perfume, ouvimos suas músicas, se pensar que isto é muito sofrimento, dizemos que não,... sofrimento é não ter ele perto de nós, e estas coisas só nos trazem sua lembrança de volta, e é isto que queremos.

Então, quando disse que existem palavras que seus conceitos não são possíveis de serem explicados em um real sentido, a menos que se viva uma situação relacionada, sendo mesmo assim, o seu entendimento relativo a cada pessoa na sua individualidade, ou seja, é diferente para cada pessoa. Sendo assim, se queres adicionar mais um conceito de saudade em seu dicionário, lembre do que disse sobre ela ser um meio de transporte para se chegar a alguém, nem que seja através da lembrança.